Biblioteca Pública Municipal "Maria José Ferreira"


sábado, março 31, 2012

Contação de história encanta crianças na Biblioteca Municipal

A Biblioteca Municipal “Professora Maria José Ferreira” apresentou no dia 30 de março pela manhã, mais uma contação de história com a escritora Ada Roque. Participaram do evento, cerca de 60 alunos do 3º ano da Escola Álvaro Coelho, que foram acompanhados pelas professoras Sandra Jubileu Vitelli Dassie e Lucia Helena Garcia dos Santos.
Ada Roque contou a história infantil “A formiguinha e a neve”, de autoria de João de Barro, literariamente conhecido como Braguinha. Houve músicas para interagir o público. A contação de história teve como objetivo do evento é promover a interação entre leitor-autor; aluno-biblioteca, além de oferecer atividade lúdico-literária, visando o enriquecimento cultural dos alunos.
A história conta um exemplo de superação das dificuldades, na esperança de sempre alcançar os objetivos. A formiguinha, desesperada com o floco de neve que caiu em seu pé, tenta resolver com tudo o que encontra a sua volta, quando não consegue, busca a Deus.
Os alunos tiveram acesso ao acervo da Biblioteca e receberam exemplares de livros sorteados. O evento contou com a colaboração da Kenilu Embalagens, que ofereceu pirulitos para as crianças.
A escritora Ada Roque é autora do livro “Retalhos”; nasceu em Ilha Rasa, município de Paranaguá, mas vive em Presidente Venceslau há mais de 40 anos. É professora formada pela Escola Normal Dr. Caetano Munhoz da Rocha e Ginásio, quando cursava a faculdade de direito na PUC de Curitiba. Trabalha com crianças e adolescentes sempre que convidada, como voluntária.






















Escritora faz palestra sobre drogas na Biblioteca Municipal

A escritora Arlinda Garcia de Oliveira Marques proferiu palestra aos alunos da “Escola Antonio Marinho de Carvalho Filho” no dia 29 nas dependências da Biblioteca Municipal “Professora Maria Jose Ferreira”. O evento reuniu cerca de 100 estudantes do primeiro ano do Ensino Médio e abordou como tema “A importância de dizer não às drogas”.
Além dos professores, estiveram presentes Ari Florentino da Silva, presidente da Academia Venceslauense de Letras e Ana Cristina Freitas, professora convidada, a qual deu testemunho de um caso que vivenciou na família. Os alunos prestaram atenção e interagiram com questionamentos.
Segundo Arlinda Garcia, a droga arrasta o jovem para a morte. “Quando o jovem não mata alguém, a própria droga mata o jovem. Ela o destrói completamente, levando-o ao roubo, à penitenciária e às conseqüências do caminho do mal”, disse.
“A vida tem só dois caminhos: o do bem e o do mal. O caminho certo traz sempre as recompensas, mas o do mal, só traz conseqüências ruins”, ressalta a escritora.
Arlinda Garcia enfatizou a importância da valorização pessoal, da auto-estima, do amor ao próximo e do respeito entre as pessoas. A escritora também ressaltou a importância de crer na existência divina e da obediência aos pais.
Ao término da palestra, foram sorteados livros aos alunos pela Biblioteca e autografados pela escritora. Arlinda Garcia de Oliveira Marques é membro da Academia Piracicabana de Letras e Academia Venceslauense de Letras; autora dos livros “Pétalas ao Vento”; “Valores da Nossa Terra”; “Exemplo de Vida” e “Que o amor perdure”.